vendredi 11 juin 2010

Notícias diversas e variadas (parte 2)

Romulo Fróes, entre samba e rock alternativo...
mas sempre na alegria!

(texte français plus bas, texto português traduzido do francês)


Começando a escrever essas linhas, « Experimente », do canal Tv Multishow, está no ar... Esse programa, apresentado por Edgard Piccoli, é mais dedicada às produções independentes e antenadas.
Como convidados, a cantora Céu e Romulo Fróes, dois nomes dentre os mais fascinantes e criativos de São Paulo revelados em 2009. A cena alternativa mundial pode, nesses dois casos, invejar o Brasil...

Lélia Coelho Frota (1938-2010),
grande divulgadora da Arte Popular Brasileira.


Notícia 1 : É uma notícia triste, no que me diz respeito...
O falecimento de Lélia Coelho Frota (1938-2010), crítica e historiadora de arte, antropóloga, poetisa, e especialista incontestável em Arte Popular Brasileira. Ela faleceu nesse 27 de maio, e tinhamos um encontro marcado por esses dias.
Lélia escreveu obras obrigatórias sobre o assunto, como « Mitopoética de 9 artistas brasileiros » (1978), « Mestre Vitalino » (1986), e o dicionário de referência : « Pequeno Dicionario da Arte do Povo Brasileiro » (2005), que veio a ser reeditado.
Dentre os vários cargos que ela ocupou, ela foi diretora do Instituto Nacional do Folclore, da Funarte ; diretora dos arquivos gerais da cidade do Rio de Janeiro ; fundadora do Museu de Arte Popular Edson Carneiro (RJ) ; e ainda, comissária da grande exposição de Arte Popular Brasileira Contemporânea, que teve lugar no Grand Palais de Paris em 1987. Isso entre muitas outras funções...
Eu a tinha encontrado por duas vezes, passando então tardes apaixonantes em seu pequeno apartamento no Leblon. Nós deveríamos abordar, dessa vez, o Festival Europalia Brasil 2011, sem saber no entanto do que constará exatamente a programação do evento em questão (« sem dúvida convencional demais », me havia dito ela por telefone !)… Eu sabia que ela tinha desenvolvido um câncer, já fazia uns anos, mas seu desaparecimento, assim, foi tanto brutal quanto inesperado...
Lélia Coelho Frota havia igualmente editado várias coletâneas de poesia...

Mestre Vitalino: "Lobisomen", anos 40, venda de maio, Soraia Cals.

Notícia 2 : E já que falamos em Arte Popular Brasileira, as pequenas esculturas de Mestre Vitalino (1909-1963) tornaram-se objetos de cobiça dos colecionadores... As peças que foram vendidas através da leiloeira Soraia Cals atingiram ainda preços impressionantes, mesmo que algumas sejam renegociadas depois da venda. É preciso notar aqui que essas peças eram originárias de uma coleção de prestígio, a de César Aché, outro expert desse ramo.
Mediante o fato de que o mercado de Arte Popular está começando a ser levado a sério, ele passa a ser objeto de manipulação de certos marchands (ou pior : marchands colecionadores), com certos leilões e certos curadores que confundem seus papéis, e acumulam as funções com vistas a estabelecer eles mesmos as cotações...
Em resumo : exatamente como o que acontece com a arte contemporânea em geral...

Show historico dos Paralamas, Rock in Rio, 1985.

Notícia 3 : Voltando à música, e àqueles que a comentam, eu tive o grande prazer de me encontrar com o jovem jornalista Luiz Felipe Carneiro, que trabalhou, entre outros, na Folha de São Paulo.
Seu site « Esquina da música » encontra-se como link desse blog.
Luiz Felipe finaliza um livro sobre as edições históricas do festival « Rock in Rio »… que se desenrolaram verdadeiramente no Rio de Janeiro (e não no Portugal, como é o caso atualmente). Ele trata das edições de 1985, 1991 e 2001. Esse evento mundial –que apresenta atrações tanto internacionais quanto brasileiras- passou a sediar-se em Lisboa em 2004, 2006, 2008 e 2010, enquanto que Madri foi convidado a dividir os cartazes em 2008 e esse ano.
Mas para a história da Música Popular Brasileira, foram sobretudo as duas primeiras edições que tiveram importância, dentro de um determinado contexto político...

Thais Motta no Vinicius Show Bar (foto Daniel A.)

Notícia 4 : No começo da viagem, eu evoquei os numerosos lugares tradicionais do Rio que fecharam suas portas. E nesse meio tempo, outras casas aumentaram a lista.
Sempre resistente, contudo, o Vinicius Show Bar (antigamente Vinicius Piano Bar) não tem nada de « templo da Bossa Nova » que o apelo dos guias de turismo lhe atribuem.
É verdade que faz uma quinzena de anos que lá eu pude ver Baden Powell, João Donato, Johnny Alf, Billy Blanco e Carlos Lyra.
Mas a partir de uns anos pra cá, o lugar foi invadido por Maria Creuza ; e a cantora não é mais do que a sombra daquilo ela foi nos anos setenta...
De tempos em tempos, no entanto, a jovem cantora de bossa jazz Thaís Motta ali se apresenta em companhia de um pequeno grupo conduzido pelo pianista e excelente arranjador Marvio Ciribelli.
Thaís canta então seu repertório composto de títulos de seu primeiro muito bom álbum, « Merecimento », uma mistura de clássicos da bossa, mas sobretudo de adaptações de Chico Buarque particularmente bem brilhantes. A cantora possui uma grande maestria, e chega a fazer arrepiar com títulos já ouvidos no entanto milhares de vezes...

Notícia 5 : Para fechar com uma nota ligeira, já que eu iniciei essa série de notícias a partir de uma efeméride no dia 10 de junho, termino lembrando que os brasileiros deverão estar bem atentos às duas datas que se seguem...
12 de junho : Dias dos namorados, que podemos chamar de nosso « Saint Valentin » brasileiro (14 de fevereiro na Europa); aqui também fazendo mais a alegria dos comerciantes do que propriamente dos casais escravos do marketing (eu não estou nada amargo !).
Dito isso, uma caminhada de almas solitárias está prevista para ocorrer em Copacabana… Boa caçada !
13 de junho: dia de Santo Antonio, o Santo Padroeiro dos despossuídos, dos que buscam objetos perdidos, e também o Santo « casamenteiro »… Falta pouco para os cavalheiros formularem seus pedidos... ou fugir deles enquanto é tempo… !

5 commentaires:

Claudia Lawrence a dit…

interesting video & nice blog, i will visit ur blog very often, hope u go for this site
to increase visitor.

José a dit…

Olá,

Uma voz bonita.
Ao vêr a sua actuação, não posso deixar de pensar na Nina Simone.

Cumprimentos,

José

Luiz Felipe Carneiro a dit…

Olá Daniel. Obrigado pela citação no blog. Aguardo nova visita ao Rio de Janeiro. Abraço.

Luciana Machado a dit…

Olá! Parabéns pelo blog! Gosto de ver como a música brasileira é capaz de emocionar e motivar pessoas do mundo inteiro. Ver um jornalista belga que tanto se dedica à música brasileira é motivo de muita satisfação.
Também adoro a MPB, sobretudo a música do meu estado, Minas Gerais. E vejo, neste universo mineiro, muita gente talentosa e, ao mesmo tempo, pouco conhecida na grande mídia. É o caso do trio Amaranto, um conjunto vocal formado por três irmãs daqui de Belo Horizonte e que cantam MPB de forma belíssima. Capazes de arranjos vocais sofisticados e delicados, as três irmãs já gravaram 5 CDs: um todo dedicado ao Djavan (Retrato da Vida), um com músicas próprias e de outros músicos mineiros (Brasilêro), um dedicado às crianças (Três Pontes), um em parceria com Geraldo Vianna e Fernando Brant, sobre a obra de Caymmi (3 Estações) e um em parceria com Marina Machado e Flávio Henrique (Aos Olhos de Guignard). Elas estão, no momento, gravando o quarto CD autoral, que deverá ser lançado no próximo ano.
Eu sou fã do trabalho delas e sempre procuro divulga-lo para as pessoas que são interessadas na MPB. Como descobri o seu blog, queria retribuir e mostrar o trabalho delas. Pelo seu bom conhecimento da MPB, acho interessante ouvir seus comentários, já que minhas impressões pelo trabalho delas são profundamente influenciadas pela paixão que tenho por ele.
Gostaria de saber qual a melhor forma de mostrar o trabalho do Amaranto. Se o melhor seria mandar os CDs disponíveis ou enviar links para o site, myspace, youtube. Tudo isto eu tenho disponível, só precisaria saber se seria do seu interesse.
Parabéns mais uma vez pelo seu blog!
Abraço,
Luciana Machado

Anonyme a dit…

lu-machado@uol.com.br

CE BLOG EST DÉDIÉ AUX CURIEUX QUI AIMERAIENT CONNAÎTRE L'ART ET LA MUSIQUE POPULAIRE BRÉSILIENNE. UNE OCCASION POUR LES FRANCOPHONES DE DÉCOUVRIR UN MONDE INCONNU OU IL EST DE MISE DE LAISSER SES PRÉJUGES AU VESTIAIRE.